• Os objectivos específicos do Centro de Reabilitação Profissional da CRACEP são:

    • Promover a qualificação e a integração sócio-profissional das Pessoas com Deficiências ou Incapacidade;
    • Desenvolvimento de acções que promovam a recuperação e actualização e/ou aquisição de competências que facilite a essas pessoas, o desempenho de uma actividade profissional no mercado normal de emprego;
    • Desenvolvimento da autonomia pessoal e social das Pessoas com Deficiências ou Incapacidade;
    • Fomentar a interacção com os formandos, os seus significativos e a Comunidade, tendo por objectivo a sua integração plena na Sociedade como cidadãos de pleno direito.

  • O Centro de Reabilitação Profissional desenvolve as seguintes intervenções técnicas:

    2.1. Formação Profissional 

    • Avaliação e Orientação Profissional para a qualificação e o emprego;
    • Formação para  a qualificação profissional e escolar;
    • Integração Sócio-Profissional;
    • Acompanhamento técnico pedagógico;

    2.1.1. Cursos de Formação Profissional disponíveis:

    • Assistente Administrativo(a);
    • Pasteleiro(a) / Padeiro(a);
    • Empregado(a) de Mesa;
    • Serralheiro(a) Civil;
    • Empregado(a) de Andares;
    • Agente em Geriatria;

    2.1.1.1. Direitos e Regalias

    • Bolsa de Profissonalização / Bolsa de Formação;
    • Subsídio de Alimentação;
    • Pagamento de transporte;
    • Seguro de Acidentes Pessoais;
    • Fato de Trabalho:
    • Certificado de Frequência de Curso;

    2.2. Centro de Recursos

    • Informação, Avaliação e Orientação para a Qualificação e o Emprego (inclui prescrição de Produtos de Apoio);
    • Apoio à Colocação:
    • Acompanhamento Pós-Colocação;
    • Adaptação de postos de trabalho e e eliminação de barreiras arquitéctónicas;
    • Emprego apoiado e apoio às empresas e outras entidades empregadoras, no domínio da empregabilidade das Pessoas com Deficiências ou Incapacidade;
    • Avaliação da capacidade de trabalho das Pessoas com Deficiências ou Incapacidade;

  • São condições de admissão no CRP:

    • Ser portador(a) de Deficiências ou Incapacidade;
    • Ter idade igual ou superior a 16 anos, à data do início da formação, sem qualificação adequada para o exercício de uma profissão ou ocupação de um posto de trabalho;
    • Não ter frequentado qualquer acção de formação qualificante, ou se o tiver feito, desde que tenha decorrido o período de tempo correspondente à duração da acção frequentada anteriormente;
    • Estar desempregado(a) e pretender melhorar as respectivas qualificações, visando se integrar ou reingressar no mercado de trabalho;
    • Ter sido validada a inscrição, em cumprimento das formalidades no Regulamento Interno da Resposta Social;

  •  

    • Directora Técnica;
    • Psicólogo;
    • Socióloga;
    • Técnica de Acompanhamento de Formação em Empresa;
    • Formadores;

     

  • Qualificação de pessoas com deficiências e incapacidades (PCDI)

    Decreto-Lei n.º 176/2012, D.R. n.º 149, Série I, de 2012-08-02
    Regula o regime de matrícula e de frequência no âmbito da escolaridade obrigatória das crianças e dos jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 18 anos e estabelece medidas que devem ser adotadas no âmbito dos percursos escolares dos alunos para prevenir o insucesso e o abandono escolares.

    Despacho normativo n.º 18/2010, D.R. n.º 124, Série II, de 2010-06-29
    Aprova o regulamento que define o regime de acesso aos apoios concedidos pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional, I. P., no âmbito da qualificação das pessoas com deficiências e incapacidades, designadamente para o desenvolvimento de ações de formação inicial e contínua.

    Decreto-Lei n.º 290/2009, D.R. n.º 197, Série I, de 2009-10-12
    Com as alterações introduzidas pela Lei n.º 24/2011, de 16 de junho, e pelo Decreto-Lei n.º 131/2013, de 11 de setembro, cria o Programa de Emprego e Apoio à Qualificação das Pessoas com Deficiência e Incapacidade e define o regime de concessão de apoio técnico e financeiro para o desenvolvimento das políticas de emprego e apoio à qualificação das pessoas com deficiência e incapacidade.

    Lei n.º 85/2009, D.R. n.º 166, Série I de 2009-08-27
    Estabelece o regime da escolaridade obrigatória para as crianças e jovens que se encontram em idade escolar e consagra a universalidade da educação pré-escolar para as crianças a partir dos 5 anos de idade.

    Lei n.º 38/2004, D.R. n.º 194, Série I-A, de 2004-08-18
    Define as bases gerais do regime jurídico da prevenção, habilitação, reabilitação e participação da pessoa com deficiência.

    Decreto-Lei n.º 132/99, D.R. n.º 93, Série I-A, de 1999-04-21
    Estabelece os princípios gerais de enquadramento da política de emprego.

  • O nosso Horário

    • 2ª feira a 6ª feira, das 9:00h às 12h30 e das 14:00 horas às 17:00 horas.
    • Encerramos em Agosto para Manutenção das Instalações.

    Os nossos contactos

    Morada:
    Rua Coronel Armando da Silva Maçanita
    Coca Maravilhas
    8500-302 Portimão
    Telefone: 282 420 820
    Email: geral@cracep.pt